quarta-feira, 26 de agosto de 2015

ELABORANDO A DECLARAÇÃO PESSOAL DE IDENTIDADE DE SEU FILHO

Este post foi inspirado pelo livro Parenting with Grace, de Gregory Popcak.

O que você quer ser quando crescer? Fazemos muitas vezes este tipo de pergunta para nossos filhos procurando saber qual profissão eles são chamados a seguir. Como pais, nos preocupamos em dar um bom estudo para que eles possam seguir a carreira que desejarem e assim serem felizes. Mas será que pensamos também no tipo de pessoa eles querem ser quando crescerem? Quais as virtudes que eles acham importante seguir em suas vidas?
Possuir uma Declaração Pessoal de Identidade é ter um caminho a seguir, uma direção segura para se tornar o tipo de pessoas que desejamos ser. Para isso, existe um exercício que pode ser feito com cada filho, a partir até da pré-adolescência, que ajudará seu filho a ter um propósito mais definido em sua vida.

Comece um diálogo com seu filho sobre "Que tipo de pessoa você gostaria de ser quando crescer?" Dê a seu adolescente uma lista de virtudes cristãs e pergunte a ele quais destas são mais importantes. Pode perguntar também como ele gostaria de ser lembrado depois que morresse.

Exemplo de virtudes: altruísmo, gentileza, moderação, confiabilidade, assertividade, graça, modéstia, vitalidade, benevolência, gratidão, franqueza, sabedoria, cuidado, generosidade, paciência, admiração, castidade, honestidade, piedade, zelo, compromisso, honra, prudência, compaixão, humildade, pureza, confiança, humor, objetividade, criatividade, idealismo, desenvoltura, confiança, integridade, respeito, devoção, assiduidade, responsabilidade, diligência, alegria, reverência, disciplina, justiça, abnegação, empatia, generosidade, sobriedade, entusiasmo, lealdade, espontaneidade, fé, magnanimidade, tato, indulgência, misericórdia, temperança, amor, hospitalidade, compreensão, bondade, fortaleza, temor de Deus, santidade, serviço.

Peça que escolha entre 3 ou 4 destas virtudes para serem colocadas em prática na sua vida. Então peça que elabore um propósito para cada virtude escolhida. Por exemplo, se escolheu a virtude do serviço, este propósito poderia ser perguntar, ao menos uma vez ao dia, para algum membro da família, como ele pode ajudá-lo. Ou se a virtude for honestidade, o propósito poderia ser procurar falar sempre a verdade, etc.

Depois, elabore um documento, mais ou menos nestes termos:
Eu, _______________ (nome do adolescente), com a ajuda de Deus, eu irei passar a minha vida buscando as seguintes virtudes: ______ (enumerar as virtudes). Eu me comprometo a praticar estas virtudes fazendo as seguintes escolhas no dia-a-dia (listar os propósitos):
Data e assinatura do adolescente.

Este documento pode ser emoldurado ou colado na porta do guarda roupa de seu filho ou no lugar que ele achar melhor. O objetivo é que ele seja lido regularmente.

ADVERTÊNCIAS: esta conversa com seu filho deve ser feita com calma e não precisa ser de uma só vez. Dê-lhe tempo para refletir sobre cada uma das virtudes. Dê oportunidade para que ele pergunte o que significa cada uma delas. Ele é quem tem que escolher estas virtudes, não você. De maneira alguma critique as virtudes escolhidas. Nunca em uma discussão "jogue na cara" essa declaração; a reflexão sobre estas virtudes deve sempre ser feita em um momento de tranquilidade.

Depois que tiver elaborado essa Declaração de Identidade, pode continuar a conversa com ele perguntado a seu adolescente o que pode significar viver estas virtudes diariamente. Por exemplo, quais atividades (trabalhos na escola, igreja, grupo de jovens, oração pessoal, etc) estas virtudes podem requisitar que ele faça? Quais circunstâncias (algumas festas, moda, namoro) estas virtudes podem obrigá-lo a evitar?

Para os pais, o benefício real em ajudar seu adolescente a desenvolver sua própria declaração de identidade é que torna a disciplina muito mais fácil - não magicamente simples, como possa pensar - mas significativamente mais fácil. Como? Bem, uma vez que seu adolescente tenha identificado as virtudes, valores e ideais espirituais que ele deseja perseguir em sua própria vida, você pode simplesmente se referir a sua declaração de identidade quando ele pedir sua permissão para se engajar em atividades questionáveis. "Fazer isso o tornará uma pessoa mais (coloque aqui a virtude) ou menos?"

Usar este exercício nos permite ser muito mais diretos e até desafiantes como conselheiros do que poderíamos ser de outra forma, porque "nós apenas estamos mostrando isso, porque você disse que queria ser um pessoa (coloque aqui a virtude) e claramente, esta escolha não fará de você este tipo de pessoa. Parece que você tem uma escolha a fazer." Nós podemos ser francamente chatos se necessário, mas a coisa mais incrível é o jovem não se ressentirá conosco por isso, porque ele sabe que nós apenas estamos pregando suas próprias palavras de volta para ele. Ele não pode se ressentir conosco sem ressentir-se de si mesmo. E então, muitas vezes relutantemente, ele começa a ver a sabedoria e benefício de fazer escolhas mais saudáveis e mais amorosas.


Um adolescente é, na maioria, muito velho para dizermos o que deve fazer, mas muito jovem para ser deixado sozinho. Enquanto ainda haverá vezes que você deverá educá-lo por uma "decisão executiva" (não pode porque eu não quero), ajudar seu adolescente a permanecer fiel a sua própria declaração de identidade é, em geral, uma maneira mais respeitosa de motivá-lo a fazer escolhas saudáveis e respeitáveis. E mais tarde, o ajudará a descobrir seu Ideal Pessoal, que é a ideia que Deus teve sobre ele desde toda a eternidade; o motivo para o qual foi criado e a missão que tem cumprir aqui na Terra.

photo credit: <a href="http://www.flickr.com/photos/59521823@N00/2315629800">with walls of the purest white</a> via <a href="http://photopin.com">photopin</a> <a href="https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/">(license)</a>

3 comentários:

  1. Assisti um filme que se baseava nessa declaração feita entre amigos, achei mto interessante. Agora essa proposta para adolescentes foi excelente.
    ,

    ResponderExcluir
  2. Algum tempo atrás, assisti um filme baseado nisso.Amigos fazem uma declaração perante a família e o pastor, se comprometendo. Agora a ideia para is adolescentes foi uma ideia genial.

    ResponderExcluir